Pesquisar
Close this search box.
marcaGC

GUILHERME
CARNICELLI

Marcas contam histórias, produtos imobiliários não

Você deve estar se perguntando o que uma garrafa de vodka tem a ver com o mercado imobiliário. Bom, se você esteve comigo em Miami no ano passado você já sabe a resposta, aliás, você ganhou de presente uma garrafa como essa um ano antes dela estar no mercado, mas esse post não é sobre isso. Esse post é sobre convergência entre produtos. serviços e mercado imobiliário.

Quem acompanhou minha palestra no Conceta Imobi de 2018, fiz uma participação falando sobre o mercado de Miami e sobre a forma com construtores estavam utilizando marcas no processo de atração de clientes e posicionamento de produtos imobiliários. Obviamente isso muito ligado, naquele momento, ao mercado de luxo e por esse motivo você tinha Armani, Fendi, Porsche, entre outros. Isso tornava essa estratégia, por questoes claras, distante da realidade do mercado imobiliário brasileiro. No entanto, todo esse processo é evolutivo e a curva de inovação disruptiva de Clayton Christensen já explica a aderência de processos em outras camadas.

O Eleven Miami é uma famosa balada que funciona 24×7 na região da Brickell com eventos que trazem os pricipais DJs do mundo. O Eleven Residences está localizado ali, o primeiro produto de Miami com caracteristicas que lembram os hotéis de Las Vegas, focado no público que frequenta e tem o estilo de vida do Eleven Miami, então, porquê não agregar novos produtos como uma bebida que é sinônimo de baladas? A vodka Eleven foi lançada no mercado e compartilha os mesmos elementos visuais do clube e do empreendimento imobiliário. Marcas tem valor, atraem clientes e contam histórias, produtos imobiliários não, essa é a grande sacada.

Isso é possível por aqui?! Eu acho que sim, existem no Brasil marcas como a Chilli Beans, Farm, Kopenhaghen, HStern entre outras que possuem uma imagem forte de posicionamento, life style e perfil de público que poderiam tranquilamente ser um empreendimento imobiliário. E aí, o que você acha?

Compartilhe:

Outros Artigos